27/07/2010

Os Supremos em desenho animado.


Tendo lido a série The Ultimates, decidi conferir os dois desenhos animados produzidos em 2006 pelo Marvel Studios, a partir da criação de Mark Millar e Bryan Hitch. O que posso dizer é que, considerando as excelentes HQs que originaram Os Supremos – O Filme e Os Supremos 2, os desenhos são muito decepcionantes! Os roteiros pegam alguns elementos dos quadrinhos, mas o melhor do trabalho de Millar fica de fora. Já as imagens não lembram nem de longe a qualidade excepcional das páginas de Hitch. No geral, é muito mais pirotecnia para muito, muito menos qualidade artística.

Os Supremos – O Filme começa com o prólogo na Segunda Guerra e continua com a descoberta do Capitão América em animação suspensa, passando para um ataque dos alienígenas Chitauri, que motiva a formação do grupo de heróis. A concepção visual dos personagens não traz algumas das características que diferenciaram suas versões na série em quadrinhos. A animação em si é bastante pobre, ficando muito aquém do que se pode esperar de uma produção com o selo Marvel e principalmente dos filmes e séries de sua concorrente DC Comics.

Os Supremos 2 tem um visual e uma técnica de animação um pouco mais aprimorados. O roteiro, por sua vez, afasta-se bastante da HQ original, enfocando o personagem Pantera Negra e o reino fictício de Wakanda. Os alienígenas Chitauri são novamente a grande ameaça, ao lado dos dramas pessoais e dos conflitos interpessoais vividos pelos heróis. Enquanto desenho animado, essa sequência funciona melhor que o primeiro filme, mas mesmo assim nada que se compare a produções em 2D com elementos em 3D, como Star Wars: Clone Wars, por exemplo.

Bem mais interessantes que os filmes de animação em si são os minidocumentários nos extras dos DVDs. O primeiro, disponível com Os Supremos – O Filme, narra a trajetória dos Vingadores e o segundo, disponível com Os Supremos 2, fala sobre The Ultimates, ambos contando com depoimentos de autores e editores das HQs. Assim, se os filmes de animação não valem muito o investimento, para quem quiser saber um pouco mais sobre os quadrinhos Marvel, pelo menos os depoimentos de George Pérez, Mark Millar, Bryan Hitch e Joe Quesada valem uma conferida.

10 comentários:

Do Vale disse...

Esses desenhos são horríveis... Quando você pensa que os caras acertariam no segundo, a rasteira é pior que a anterior! =D

Wellington Srbek disse...

Visualmente eu achei o segundo um pouco melhor que o primeiro.
Mas quando lembramos que as animações se basearam em The Ultimates, não tem muita salvação pra elas.
Eu acabei descobrindo dois outros filmes de animação da Marvel que são bem melhores, e serão o tema da próxima postagem, Do Vale.
Abraço!

Jaison disse...

Isso é bom, principalmente para a galera da minha área de animação, pra quem pensa que quadrinho é como se fosse uma primeira fase para a animação. Se assim o fosse, era só os desenhos seguirem as revistas como se fossem storybord e pronto. Foi só um comentário aproveitando seu texto. Flws!!!

Wellington Srbek disse...

Poxa, perfeito seu comentário, Jaison! Principalmente por ser uma pessoa da área da animação, onde sei que às vezes rola um preconceito com os quadrinhos, como se fossem um "primo pobre" da animação ou uma "arte menor".
Valeus!

alisson martins disse...

Lunatico !!

Ai galera meu blog : http://alissonw.blogspot.com/

Wellington Srbek disse...

"Lunático"!?

alisson martins disse...

eee.. . e mais uma giria bruxo

Wellington Srbek disse...

Hehe, tinha sacado que era uma gíria, Alisson, mas é que no meu tempo "lunático" só se aplicava mesmo ao sinônimo de maluco - mas ao que parece, agora também tem o sentido de "que doido!"

alisson martins disse...

é isso ai bruxo ^^

Wellington Srbek disse...

Heh, então tá!