28/09/2010

1.000 páginas!


Dia desses, veio-me esta pergunta: será que com minhas edições independentes eu já publiquei 1.000 páginas de quadrinhos?

Só um jeito de descobrir, né? Pegar as edições e contar. Claro que, sabendo o número de páginas da maioria das histórias, não precisei contar página por página. Mas precisei estabelecer um critério nessa contagem, pois uma revista traz páginas editoriais, textos, anúncios, seções de cartas e outros complementos que não correspondem ao que podemos chamar de “páginas de quadrinhos”. Estabeleci então que contaria apenas as páginas das HQs, capas e ilustrações. Ou seja, o conteúdo quadrinístico propriamente dito de minhas revistas e álbuns.

Peguei então as cinco edições de Solar (159), as sete de Caliban (266), os álbuns Estórias Gerais (146), Quantum (62) e Muiraquitã (118), as revistas Fantasmagoriana (22), Mirabilia (24), Mystérion (24), Monstros (25), Apócripha (32) e Alienz (21), além das duas edições da nova versão de Solar (99). Também entraram na contagem as capas da coletânea Solar – Asas de Ícaro (1) e da revista Muiraquitã Especial (1). O resultado da contagem? Acreditem ou não, dá exatamente 1.000 páginas! Eu mal pude acreditar na coincidência.

Já fazia um tempo que eu pensava em escrever esta postagem para dividir com vocês este fato inusitado. A oportunidade surgiu e enfim aqui está. Para ilustrar o texto, escolhi uma página de minha obra mais conhecida, o álbum Estórias Gerais, desenhado pelo mestre Flavio Colin.

Olhando para trás, tenho a sensação de algo que se construiu com muita paixão e trabalho, numa longa trajetória independente. Uma história contada em 1.000 páginas de quadrinhos!

6 comentários:

Lillo Parra disse...

Parabéns Wellington!

Mil páginas é quadrinhos demais!
Rumo as 2000 agora!

Wellington Srbek disse...

Grande Lillo!
Foi realmente uma surpresa quando somei as contagens das revistas e deu 1.000 páginas. Dentre elas, algumas acho que estarão circulando por um bom tempo.
2.000? Vamos tentar! Com Memórias Póstumas, já foram 80...
Abraço!

Pedro Nicola disse...

E que as próximas mil venham logo!

Wellington Srbek disse...

Valeu, Pedro! E enquanto não somo mais 1.000 páginas, fico na expectativa de que você e seus colegas de curso ampliem o repertório criativo dos quadrinhos brasileiros!

Kteno disse...

E a história do MSP + 50 volume II? Vc incluiu na contagem?

Wellington Srbek disse...

Não, Kteno, nem a HQ do Astronauta, nem Memórias Póstumas ou qualquer uma das centenas de páginas que escrevi para trabalhos publicitários.
Como falo no texto, a contagem das 1.000 páginas é apenas de meus trabalhos independentes.