05/03/2010

Dom Casmurro, roteiro (12).


1) CAPITU!
2) Soltamos as mãos depressa, e ficamos atrapalhados.

3) Era o pai de Capitu.
4) NÃO ME ESTRAGUES O REBOCO DO MURO.

5) Pádua saiu ao quintal. Chegou sem cólera, todo meigo, apesar do gesto duvidoso ou menos que duvidoso em que nos apanhou.
6) Era empregado em repartição dependente do ministério da guerra. Não ganhava muito, mas a mulher gastava pouco, e a vida era barata.

7) Capitu foi ter com a mãe, à porta da casa, deixando-nos a mim e ao pai encantados dela.

8) O pai, olhando para ela e para mim, dizia-me, cheio de ternura:
9) QUEM DIRÁ QUE ESTA PEQUENA TEM QUATORZE ANOS? PARECE DEZESSETE.

10 comentários:

Jaison disse...

wellington, e os direitos autorais? Vc está postando essas paginas pq eles já estão devidamente registradas? Sendo uma adaptaçao literária, cabe bem no seu estilo didático de conduzir uma hq... hehehe!

Wellington Srbek disse...

Olá Jaison,
As obras do Machado de Assis já estão em domínio público, então qualquer pessoa tem o direito de adaptá-las.
Mas realmente o roteiro desta adaptação é de direito autoral meu. Publiquei essas primeiras páginas aqui no blog para divulgar o trabalho.
É claro que, se alguém cometer a besteira de copiar alguma ideia de minha adaptação de MPBC ou Dom Casmurro, eu tenho as próprias postagens do blog para confirmar a anterioridade e a autoria do meu trabalho. Além do fato de que também tenho as cópias dos e-mails enviados com esse mesmo material para as editoras.
Eu não usaria a palavra "didático" para descrever meus quadrinhos, mas entendo o que quis dizer. Acho que esses trabalhos de adaptação ficaram legais. Vamos ver o que as pessoas acharão quando os álbuns forem publicados.
Abraço!

Flávio Túlio disse...

Olá Wellington. Achei que os textos das "caixas" de nº 2,5, 7 e 8 são desnecessários. A simples observação do desenho não permitiria ao leitor interpretar o que está sendo dito pelo narrador?

Wellington Srbek disse...

Olá Flávio,
Nesses textos, há um componente psicológico que talvez não possa ser totalmente traduzido nos desenhos, e que é importante para compor a personagem Capitu. Daí minha opção por ter deixado o texto de Machado, apesar de algumas sobreposições com os desenhos.
De qualquer forma, quando chegar ao desenho final, o texto passará por um precesso de revisão final, onde eliminarei as redundâncias mais expressivas.
Abraço e valeu!

Joe de Lima disse...

Muito interessante Wellington. A história já tem desenhista? E você sempre usa lay-out ou está usando só na divulgação?

Wellington Srbek disse...

Olá Joe,
Em princípio, a HQ deverá ser desenhada pelo J.B. Melado, que é meu parceiro na adaptação de Memórias Póstumas de Brás Cubas. Mas isso dependerá de eu conseguir uma editora que pague um adiantamento razoável e permita a ele se dedicar ao trabalho.
Sim, todos os meus roteiros são roteiros desenhados e essa é a forma de roteiro que eu ensino a meus alunos do Curso de Quadrinhos.
Se quiser conhecer outros exemplos em meu trabalho, visite a seção Extras do saite http://www.maisquadrinhos.com.br/. Lá você encontrará páginas do roteiro de Estórias Gerais, Solar, Alienz e Quantum.
Abraço e volte sempre!

Joe de Lima disse...

Wellington,
sem querer abusar da sua boa vontade, você falar como funciona todo essa parte das negociações?
Eu sou um aspirante a roteirista, ainda estou tentando publicar meu primeiro trabalho.
Valeu cara!

Wellington Srbek disse...

Olá Joe,
Já te adianto que publicar um primeiro trabalho por editora no Brasil é dificílimo. Quase impossível. O melhor é você iniciar de forma independente.
Mas se quiser tentar, basicamente você deve procurar os contatos das editoras (a maioria delas tem saites que informam como devem ser enviados os originais) e mandar seu trabalho já todo pronto, ou pelo menos uma boa parte dele.
Aí é esperar para receber (ou não) as respostas deles dizendo que não têm interesse em publicar o trabalho. Se tiver muita sorte, mas muita sorte mesmo, você pode conseguir uma editora para seu primeiro trabalho.
O que sugiro é que tente primeiro de forma independente, para ganhar experiência e ficar conhecido.
Abraço e boa sorte!

Cláudia Dans disse...

oi Wellington!

Adorei as postagens Dom Casmurro! Se assim está dez, imagina quando estiverem prontas! :D

Mas o que eu mais gostei foi saber que as imagens postadas são o roteiro! Bem, eu já tinha notado antes, mas esqueci de comentar! rsrsr

Achei essa forma muito bacana! pois assim, se consegue visualizar o texto! muito legal mesmo!

Quem sabe num futuro eu não siga a sua ideia e desenhe o roteiro, né? Só que primeiro, preciso aprender a desenhar! rsrsrs


Abraços e Sucesso neste novo projeto!

Wellington Srbek disse...

Olá Cláudia,
Legal que tenha gostado! Como no caso da adaptação de Memórias Póstumas (que está enfim ficando pronta) foi muito bacana trabalhar a partir do texto do Machado de Assis.
Sobre o roteiro, eu sempre fiz assim e realmente acho que é a melhor opção, pois no roteiro desenhado já temos a estrutura da página e o ritmo narrativo que são muito importantes na leitura dos quadrinhos. Além disso, tem se mostrado um instrumento de trabalho muito eficiente, tanto que é assim que ensino para meus alunos do curso de quadrinhos.
Obrigado pelos votos de sucesso!