03/11/2007

A história dos X-Men (1963-1976).


Um mutante é um ser que sofreu alterações em seu código genético. Nos quadrinhos da Marvel Comics, eles são seres superpoderosos que lutam contra o preconceito, ou pelo domínio do mundo. Representados principalmente pelos X-Men, os heróis mutantes estão entre os campeões de vendas no mercado norte-americano. Mas nem sempre foi assim.

Os X-Men foram criados em 1963 por Stan Lee e Jack Kirby, a dupla que transformou os quadrinhos de super-heróis ao criar o Universo Marvel. No início, eles eram apenas cinco: Ciclope, Anjo, Fera, Homem de Gelo e Garota Marvel, além do Professor X, o mentor do grupo. Os X-Men originais geralmente enfrentavam vilões mutantes que ameaçassem a ordem social ou buscassem dominar o mundo, como Magneto, o Fanático ou a Irmandade dos Mutantes. Outra ameaça contra a qual esses X-Men lutaram foram os Sentinelas, robôs criados com o objetivo de exterminar os mutantes.

A fase Lee/Kirby não durou muito, surgindo vários substitutos para estes autores, durante a década de 1960. Entre eles, o destaque é o desenhista Neal Adams que, em parceria com o roteirista Roy Thomas, produziu algumas das melhores HQs dos X-Men originais. Contudo, na primeira metade da década de 1970, os heróis mutantes passaram pelo pior momento de sua história. As vendas caíram e a revista The X-Men passou a reeditar antigas histórias.

A situação só melhorou quando, em 1975, foram criados os novos X-Men. Os responsáveis pelos novos heróis foram os roteiristas Len Wein e Chris Claremont e o desenhista Dave Cockrum. Introduzindo personagens como Tempestade, Noturno, Colossus e Wolverine, esses autores revitalizaram a revista, abrindo espaço para o sucesso que viria em seguida.

Com heróis e histórias mais agressivos, os roteiros de Claremont davam ênfase aos problemas e dramas dos personagens, enquanto levavam os X-Men a enfrentar ameaças em âmbito mundial e até interestelar. Assim, personagens como Fênix e Wolverine, que lutam para controlar seu “lado sombrio” ou selvagem, passaram a ter mais espaço. Mas ainda faltava algo para o sucesso dos X-Men se concretizar!

6 comentários:

Noturno disse...

Um belo apanhado geral sobre o início do grupo. Abraço!

Wellington Srbek disse...

Legal que tenha gostado, Noturno!
Abraço!

Anônimo disse...

Sou uma grande fã de x-men e a quantidade de edições e versões que os quadrinhos de x-men tem é de deixar qualquer um maluco. Saber a cronologia das revistas em quadrinho dos x-men e a história por trás é ótimo! Parabéns pelo blog!
Carla

Wellington Srbek disse...

Olá Carla,
Que bom que gostou dos textos! Fico realmente contente quando alguém gosta do que escrevo aqui.
Para você que é fã dos heróis mutantes da Marvel, há mais alguns textos espalhados pelo blog, incluindo uma biografia do Wolverine.
E em breve escreverei um novo texto sobre a fase atual do grupo.
Grande abraço!

regina disse...

adorei sou louca pelos x-mem .queria sabar mais sobre a vampira.

Wellington Srbek disse...

Olá Regina,
Legal que tenha gostado do texto! Há varios outros sobre os x-men, incluindo um especial sobre o Wolverine e outros sobre os filmes. Não deixe de conferir!
A Vampira, resumidamente, era uma vilã da Imandade dos Mutantes, que tinha como mãe adotativa a vilã Mística, e que após roubar definitivamente os poderes da Garota Marvel acabou se voltando para o lado dos X-Men. Isso apareceu numa HQ especial, do início dos anos 80, belamente desenhada pelo Michael Golden.
Abraços e volte sempre!